Acordo é firmado entre APEX-Brasil e Uvibra para acelerar internacionalização

O desempenho de importação de vinhos e espumantes é satisfatório

Acordo é firmado entre empresas mesmo diante de uma pandemia global e todos os seus empecilhos, o desempenho da exportação brasileira de vinhos, espumantes e sucos de uva foi positivo. Aproveitando o embalo, e visando crescimento no setor, a União Brasileira de Vitivinicultura (Uvibra), a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos – Apex-Brasil e o Ministério das Relações Exteriores assinaram um protocolo conjunto de apoio, com vigência de 24 meses, que prevê diversas medidas alinhadas ao mesmo objetivo. Com a presença do Presidente da República, Jair Bolsonaro, o ato ocorreu na sexta-feira, 9 de julho, durante jantar realizado na Vinícola Miolo, no Vale dos Vinhedos. Deunir Luis Argenta (presidente da Uvibra), Embaixador Carlos Alberto Franco França (Ministro das Relações Exteriores) e Augusto Souto Pestana (presidente da Apex-Brasil) assinaram o acordo.

Os espumantes e vinhos do Brasil são referência

O documento visa comprometer as partes a atuar em busca do posicionamento do Brasil como referência em espumantes do Hemisfério Sul, destacando-se como o principal concorrente na categoria, incluindo referências às premiações relevantes conquistadas no mundo inteiro. O texto também traz o compromisso de formatar um novo Projeto Setorial com o desenvolvimento de ações de promoção no contexto dos 200 anos da Independência do Brasil.

O acordo visa, além de fomentar as exportações do setor, ampliar mercados, aumentando a popularidade nos países prioritários de destino. Por fim, prevê a coordenação de ações de atração de investimento estrangeiro para o fortalecimento da cadeia produtiva e das empresas da área. Como forma de alcançar esse propósito, as Embaixadas e Consulados Gerais irão servir como plataformas de divulgação desses produtos, em ações de promoção e imagem organizadas em mercados-alvo a serem definidos de comum acordo entre as partes envolvidas.

Acordo é firmado entre empresas

Com base no Sistema de Cadastro Vinícola da Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural do Rio Grande do Sul e do Ministério da Agricultura, os dados oficiais mostram que o volume em litros de vinhos finos que saiu do Brasil rumo a outros países passou de 3,4 mi em 2019 para 4,4 no ano passado, um impulso de 29,85%. O crescimento também acompanhou os espumantes que foram de 686 mil para 771 mil, um aumento de 12,29%. Já o suco de uva, teve uma queda expressiva de 43,13%, indo de 2,4 mi para 1,3 mi. 1,9 milhões de litros de vinhos finos brasileiros saíram do país nos quatro primeiros meses de 2021, ou seja, 169,23% a mais que no mesmo período de 2020. Já o suco de uva, com exportação de 879 mil litros, teve um impulso maior com aumento de 239,16%. Entretanto, está longe de alcançar o desempenho de 2019 quando o volume foi de 1,02 milhões de litros de suco de uva.

Mais informações nos sites:

https://portal.apexbrasil.com.br/

http://www.uvibra.com.br/

Leia: Comida di Buteco terá nova edição dia 30 de julho

Comentários
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Quem Sou

Sou jornalista especialista em vinhos e em comunicação digital. Sou sommelier Fisar e diretora da Associação Brasileira de Sommeliers do DF. Possuo qualificação Nível 3 (Wine Spirit Education Trust) e o Intermediário do ISG. Também tenho certificado em vinhos franceses (FWS) e vinhos californianos (CWAS).

Categorias

Veja Também

Vem ai o II Wine Jazz Piri

O 2º Wine Jazz Piri está chegando com a proposta de apresentar o Terroir do…

Masterclass marca comemoração do dia de Portugal

Uma Masterclass com excelentes rótulos portugueses marcou a primeira parte das comemoraçoes do dia de…

Evento com presença de Luis Pato em Brasília

Quem esteve em Brasília foi o renomado produtor da Bairrada, Luis Pato. O evento, promovido…

ProWine São Paulo 2024 será palco do lançamento mundial

O evento ProWine São Paulo, a maior e principal feira de vinhos e destilados das…