Aurora avança em Boas Práticas Agrícolas

A Cooperativa Vinícola Aurora finalizou a primeira etapa anual do programa Boas Práticas Agrícolas e Trabalhistas nesta semana. Durante os encontros com os 20 núcleos de associados, a equipe do setor Agrícola atualizou os viticultores sobre a continuidade do trabalho nas propriedades. Aspectos como contratação formal com carteira assinada, alojamentos, alimentação e equipamentos de proteção individual (EPIs) receberam maior atenção dos produtores.

Em quase 20 dias de treinamentos, foram realizados 15 encontros em cinco municípios. Nos dias 10 e 11 deste mês, a equipe técnica esteve nas localidades de Linha Leopoldina/Ceará, Graciema e Vale Aurora, em Bento Gonçalves, nas zonas Norte e Sul de Monte Belo do Sul, em São Valentim do Sul, em Cotiporã e na comunidade de Lajeadinho, em Veranópolis. Já nesta semana, entre 17 e 19 de junho, os encontros ocorreram na Linha Alcântara, Faria Lemos, Linha Paulina, Tuiuty, São Pedro, Eulália Alta e Baixa, São Valentim e Linha Buratti, em Bento Gonçalves, e no município de Pinto Bandeira.

Até agosto, será concluída a primeira rodada de visitas às 1,1 mil famílias de cooperados. Esta etapa iniciou em maio, com 20% dos associados já tendo recebido os agrônomos para revalidação do check-list.

Mauricio Bonafé, gerente Agrícola da Cooperativa Vinícola Aurora, fez uma avaliação positiva do trabalho iniciado em 2023 e aprimorado neste ano junto aos viticultores. Segundo ele, os resultados observados na última safra mostram que o programa de Boas Práticas Agrícolas e Trabalhistas ajudou de forma prática para que os associados pudessem resolver questões como a contratação de trabalhadores temporários com carteira assinada e outras necessidades indicadas pela NR 31 (norma reguladora sobre segurança e saúde no trabalho).

“É importante analisarmos as iniciativas realizadas até agora e o que ainda pode ser melhorado. O diálogo com os produtores mostra que eles estão engajados e perceberam os benefícios para eles e para a cooperativa. Adaptamos as prioridades com base no que observamos na última safra”, informa Bonafé.

Para Marco Roman, filho, neto e bisneto de viticultores cooperados à Vinícola Aurora, tanto as reuniões nas comunidades quanto a visita dos agrônomos na propriedade foram fundamentais para que a safra deste ano transcorresse da melhor forma possível. O jovem de 25 anos mora e produz na Linha Eulália Alta, em Bento Gonçalves. A família possui 6,5 hectares de vinhedos, com variedades como Isabel, Alicante e Moscato Branco.

Roman afirma que não encontrou obstáculos para a contratação dos cinco trabalhadores temporários para a safra e para a adequação de outros itens exigidos pela legislação e listados no programa Boas Práticas Agrícolas e Trabalhistas.

“Sem dúvida, essas orientações e a ajuda da Aurora nos deram tranquilidade para trabalhar durante a colheita. Para a próxima safra, pretendemos contratar mais um ou dois trabalhadores e, para isso, é importante estar bem informado”, reforça Roman, que faz questão de participar de todas as reuniões do núcleo.

Efetividade atestada pela fiscalização e auditores Os pontos citados como prioritários pelo gerente Agrícola da Aurora, Mauricio Bonafé, foram os mais observados pelos fiscais nas propriedades durante a colheita da uva em 2024. Cerca de 60 cooperados foram fiscalizados por auditores do Ministério Público do Trabalho e outros 61 foram vistoriados por auditoria externa contratada pela Aurora. O resultado das operações foi avaliado de forma positiva, tanto pelos profissionais dos órgãos fiscalizadores quanto pelos próprios viticultores.

A continuidade do programa também está prevista nas práticas de ESG e Compliance da companhia, garantindo condições de trabalho digno e decente para todos os que integram a cadeia produtiva da Aurora.

Leia também – Mistral indica 15 rótulos para o inverno

4o

Comentários
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Quem Sou

Sou jornalista especialista em vinhos e em comunicação digital. Sou sommelier Fisar e diretora da Associação Brasileira de Sommeliers do DF. Possuo qualificação Nível 3 (Wine Spirit Education Trust) e o Intermediário do ISG. Também tenho certificado em vinhos franceses (FWS) e vinhos californianos (CWAS).

Categorias

Veja Também

Vik Chile vence prêmio ‘South America’s Leading Wine Region Hotel’ pelo segundo ano consecutivo

O Vik Chile foi premiado pelo segundo ano consecutivo com o renomado prêmio “South America’s…

Casa Chandon Garibaldi: O Refúgio dos Amantes de Espumantes

Localizada na pitoresca cidade de Garibaldi, na Serra Gaúcha, a Casa Chandon é muito mais…

Em Brasília, Cooperativa Vinícola Garibaldi leva novidades à Expovitis

Brasília se prepara para receber um dos eventos mais aguardados pelos entusiastas e profissionais da…

Prêmio Queijo Brasil

Em uma noite memorável em Blumenau (SC), ocorreu a entrega do Prêmio Queijo Brasil, um…