Para Iniciantes: Shiraz ou Syrah?

Olá leitor! A coluna “Para Iniciantes” andou meio sumida do Blog Vinho Tinto, mas agora volta com força total. Recebi alguns e-mails e também alguns pedidos diretos para que eu voltasse a escrever pequenas dicas e curiosidades para pessoas que estão iniciando no mundo do vinho. Nada melhor, então, do que “reinaugurar” essa coluna que nasceu com esse propósito. Para recomeçar vou escrever sobre uma das minhas uvas prediletas: a Syrah…ou seria Shiraz???!!! (rsrsrsrs). Leia o texto abaixo e você mesmo vai tirar suas próprias conclusões.

FullSizeRender-640x640
Exemplo de Syrah excepcional produzido pela M.Chapoutier no Norte do Rhône: vinho elegante, com bastante especiarias, frutas negras e final prolongado.

Shiraz ou Syrah?

Shiraz e Syrah são, na verdade, a mesma uva, mas o termo Shiraz originário da Austrália indica vinhos mais exuberantes, frutados, com mais corpo, notas de couro, chocolate e álcool, tenho como referência de ótimos Shiraz australianos os originários em Barossa Valley. Por sua vez, o termo Syrah, que teve origem na França, indica normalmente que o vinho é mais delicado, apimentado e mineral. Caso dos elegantes e (para mim) inesquecíveis varietais produzidos no norte do Rhône, como os  Hermitage.  As diferenças, portanto, são decorrentes dos terroirs e dos processos de vinificação distintos. Ah! outro detalhe: normalmente (eu disse nor-mal-men-te!!!!), os Shiraz são comercializados em garrafas bordalesas, enquanto os Syrah, em garrafas borgonhesas.

stonewell
Shiraz da Peter Lehmann produzido em Barossa Valley na Austrália: robusto, com notas de chocolate, final prolongado. Excelente!

No Chile e na Argentina tem sido comum a utilização de ambos os termos para caracterizar o respectivo estilo do vinho. Nos Estados Unidos é mais comum encontrarmos o Syrah e na África do Sul, o Shiraz.

Nacionalidade

Você já deve ter ouvido algumas histórias sobre a procedência desta cepa. Muitos acreditavam que ela fosse originária da Pérsia (atual Irã) por conta da existência de uma cidade com o mesmo nome – Shiraz – localizada na província de Farz no sudoeste do Irã. Mas, testes de DNA realizados pela renomada Universidade de Davis na Califórnia, instituição referência quando o assunto é Enologia, concluíram que a variedade é francesa, do Vale do Rhône, que produz vinhos desde a época Romana.

Espero que você tenha gostado. Deixe sua opinião e sugira novas pautas. Abraços e até a próxima semana!

Comentários
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Quem Sou

Sou jornalista especialista em vinhos e em comunicação digital. Sou sommelier Fisar e diretora da Associação Brasileira de Sommeliers do DF. Possuo qualificação Nível 3 (Wine Spirit Education Trust) e o Intermediário do ISG. Também tenho certificado em vinhos franceses (FWS) e vinhos californianos (CWAS).

Categorias

Veja Também

Restaurante Aroma ganha novos pratos e ambientes

O Restaurante Aroma celebra seu quinto aniversário no final deste ano, mas já começou a…

João Roquette da Qualimpor é personalidade do Ano no Brasil

O dirigente da Qualimpor, João Roquette, português de origem, foi recentemente laureado com o título…

Participe do Festival de sakês no Noru Sushi

Se você é um entusiasta da culinária japonesa ou está à procura de aventuras culinárias…

Sugestões WM Vinhos para a sua adega. Confira!

E quem não adora ter uma garrafa de vinho à mão em casa, certo? Melhor…