Concurso de Melhor Sommelier do Mundo escolhe 19 para a segunda etapa. Brasileiro está fora

A Associação internacional de Sommeliers (Association de la Sommellerie Internationale – ASI) está promovendo em parceria com Belgian Sommeliers Guild o concurso para encontrar o melhor sommelier do mundo. Durante a competição, 65 sommeliers de 62 países disputam pelo título este ano. A competição ocorre a cada três anos e este ano a ele irá ocorrer junto às comemorações de 50 anos da criação da ASI, criada em junho de 1969 na cidade francesa de REIMS. A ASI foi criada com o intuito de coordenar, treinar e aperfeiçoar estes profissionais ao redor do mundo.

Diego Arrebola, representante do Brasil no concurso (Arquivo Pessoal)

Cada participante precisa ter vencido as provas regionais e a nacional para poder participar da prova mundial. O sommelier Diego Arrebola foi o representante do Brasil na concurso, onde participou de uma competição que por três dias, avalia os participantes em provas escritas, servindo os juízes e por último, degustação às cegas. Os juízes levam em consideração o conhecimento, não só de vinho, mas de cervejas, saques, cafés, destilados, chás e até mesmo águas. (sim, água! Ficou curioso, clique aqui e saiba mais sobre o assunto).

Não foi dessa vez 🙁

É a terceira vez que Arrebola, atualmente com 37 anos, participou deste concurso. A estreia dele foi no Japão, em 2013 e depois na Argentina, em 2016. Diego está no ramo desde 2004 e é formado pela Associação Brasileira de Sommeliers (ABS-Campinas), pela Associazione Italiana e pela Court of Master Sommeliers Americas. Já foi sommelier no Olivetto Restaurante assim como no Pobre Juan e  hoje em dia dedica seu tempo na EntreCopos, uma parceria com o sommelier Gabriele Frizon, onde oferece serviços, palestras, consultorias entre outros. Todo o tempo livre que tem, ele diz, aproveita para estudar, cada viagem para aprender mais e sabe que esta competição exige muito dos participantes. E muitos conseguem se dedicar exclusivamente para a competição. Segue abaixo mensagem escrita por Arrebola em seu Facebook.

Diego Arrebola: Demos o melhor, mas temos mais para dar e assim o faremos! Voltamos em 2022

“Infelizmente não conseguimos seguir adiante. As diferenças na preparação e estrutura são grandes, mas isso não é desculpa. Demos o melhor, mas temos mais para dar e assim o faremos! Voltamos em 2022. Até lá, meu muito obrigado a todos que apoiaram e torceram. Cada um de vocês foi fundamental nessa caminhada, que ainda não acabou.”

Os 19 selecionados para a 2ª parte da competição são do Japão (dois candidatos), Canadá, Letônia, Lituânia, Romênia, Servia, Polônia, Austrália, Nova Zelândia, Rússia, Argentina, Suécia, Alemanha, Dinamarca, Irlanda, França, China, Bélgica.

Comentários
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Quem Sou

Sou jornalista especialista em vinhos e em comunicação digital. Sou sommelier Fisar e diretora da Associação Brasileira de Sommeliers do DF. Possuo qualificação Nível 3 (Wine Spirit Education Trust) e o Intermediário do ISG. Também tenho certificado em vinhos franceses (FWS) e vinhos californianos (CWAS).

Categorias

Veja Também

Seminário apresenta resultados finais do Projeto de Enoturismo no DF

Participe do Seminário do Projeto Desenvolvimento de Tecnologias para o fomento da Vitivinicultura do Distrito…

I Love Italian Wines em Brasília

No dia 24 de maio, na bela sede da diplomacia italiana no Brasil, em Brasília-DF,…

Abrasci homenageia sommeliers de Brasília

A Academia Brasileira de Ciências, Artes, História e Literatura (Abrasci) foi fundada com o propósito…

Melhores vinhos Chilenos

O Descorchados, um renomado guia de vinhos, oferece anualmente avaliações detalhadas de uma ampla gama…