Dicas para degustar vinhos no verão

Degustar vinho no verão requer alguns cuidados especiais para que a bebida fique ainda melhor

Esta época do ano é conhecida pelas altas temperaturas e pelos dias mais longos, o que para muita gente pode ser um problema quando o assunto é degustação de vinho, principalmente dos tintos.

Degustar vinhos no verão requer cuidados ainda maiores, pois além de escolher o acompanhamento ideal, você deve também se atentar em como servi-lo da maneira correta.

Temperatura de vinhos no verão

A qualidade dessa bebida está diretamente ligada com a forma de armazenamento e à temperatura em que será servida. Muitos acreditam que o vinho tinto deve ser tomado à temperatura ambiente, por exemplo, mas se levarmos em conta que muitos vinhos costumam vir de algumas cidades europeias onde a temperatura é consideravelmente mais baixa, servir na temperatura ambiente em países tropicais comoo Brasil não se aplica, nem se adequa ao nosso verão.

A temperatura ideal para servir pode variar de 7°C a 16°C, nunca ultrapassando os 20°C, e as mais baixas se aplicam para os espumantes. Os vinhos brancos podem ser servidos na casa dos 10°C e os tintos entre 12°C e 16°C, para os mais encorpados.

Por isso, durante os dias mais quentes os vinhos devem sim ser resfriados antes de servir. As adegas são perfeitas para o armazenamento dessa bebida, pois elas possuem um controle de umidade e temperatura.

Caso você não possua um ambiente próprio, mantenha os vinhos dentro de suas caixas em um local mais fresco e sem trepidações, para evitar alterações de sabor. Quando necessário leve o vinho à geladeira somente antes de servir e posicione-o na parte inferior, evitando mudanças bruscas de temperatura.

Harmonização

Quando o assunto é degustação de vinho, um ponto importantíssimo é a harmonização. Saber o que servir com um determinado tipo de vinho é fundamental para elevar a experiência a níveis de excelência, e quando se trata de degustar vinho no verão essa preocupação deve ser maior, já que pratos mais pesados podem ser desagradáveis nos dias mais quentes.

A escolha da bebida é muito importante. Se você é dos que não abrem mão de um vinho tinto, opte por aqueles com menos tanino, uma substância presente na casca das uvas e na madeira dos barris de carvalho, responsável por causar aquela impressão de amarrar a boca, pois o tanino é o que torna a bebida encorpada e ideal para acompanhar os pratos mais pesados.

A harmonização de vinhos no verão também é importante, seja o vinho branco ou tinto.

O tanino também combinado com o iodo afeta o paladar, deixando um gosto metálico na boca, e como a preferência nos dias quentes é por pratos mais leves e de fácil digestão como peixes e frutos do mar, evite vinhos tintos com alta concentração de tanino em uma refeição dessas. Prefira um vinho verde português, fresco e ácido, ou os brancos mais encorpados, como o Chardonnay ou um Chablis Grand Cru. Uma receita de cuscuz de sardinha combina perfeitamente com esses tipos de vinho – se quiser aprender a fazer um delicioso cuscuz de sardinha, clique aqui.

Os vinhos brancos também harmonizam muito bem com saladas, tão tradicionais no dia a dia, ainda mais durante o verão. Mas se atente para alguns ingredientes que podem comprometer a sua experiência gastronômica: a alcachofra contém uma substância que também afeta o paladar deixando uma sensação metálica ou muito doce na boca; o aspargo e o espinafre contêm componentes químicos que afetam a percepção do vinho. Outro alimento que deve ser evitado nas saladas são ovos cozidos, que causam uma diminuição da sensibilidade das papilas gustativas. Deve-se atentar ainda ao uso do vinagre, pois sua acidez desestabiliza o equilíbrio entre a doçura e os taninos do vinho. Então para temperar seu prato prefira limão ou até mesmo um vinho branco mais ácido como o Suavignon Blanc. Se for acompanhar sua salada com um vinho de notas cítricas e ácido, como um espumante à base da uva Chardonnay, nem precisa se preocupar em temperá-la! Osespumantes combinam ainda melhor com uma salada grega ou com uma famosa salada César.

Se quiser manter o foco na degustação de vinho, os canapés são uma ótima opção, pois são leves e podem ser servidos com um patê de sua preferência ou até mesmo com lascas de salmão cru, e ainda trazem um ar de elegância à ocasião. De novo a harmonização dependerá dos ingredientes: se utilizar queijos fortes como o azul, prefira vinhos mais doces; já para uma combinação com tomate seco, manjericão e rúcula, escolha um tinto de corpo médio.

Neste verão, seja com um cuscuz de sardinha ou com uma salada César, escolha a bebida adequada à ocasião, reúna os amigos e aproveite os dias mais quentes com pessoas queridas e um bom vinho.

Comentários
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Quem Sou

Sou jornalista especialista em vinhos e em comunicação digital. Sou sommelier Fisar e diretora da Associação Brasileira de Sommeliers do DF. Possuo qualificação Nível 3 (Wine Spirit Education Trust) e o Intermediário do ISG. Também tenho certificado em vinhos franceses (FWS) e vinhos californianos (CWAS).

Categorias

Veja Também

Vinhos premiados no Wine Piri Jazz

Conheça os vinhos premiados por Marcelo Copello no Wine Piri Jazz. Foram avaliados 62 vinhos…

Evento de Harmonização de Vinhos Italianos Tenuta Ulisse

Na última quinta-feira (20), o perfil @vinhosporetienne teve o privilégio de participar de um evento…

Palomina Bar: Novo Wine Bar em Brasília

Brasília, o terceiro maior polo gastronômico do Brasil, ganha um novo wine bar: o Palomina…

Directo del Viñedo Vendimia no Uruguai

Após ser realizado no Brasil e no Chile, o Directo del Viñedo Vendimia chega ao…