Cultura Francesa mistura vinhos, espumantes e curiosidades em evento de confraternização em Brasília

Quando se pensa na França, vem à cabeça: bons vinhos! E espumantes também. O povo francês tem vinho no DNA. E foi nesse clima que a escola Cultura Francesa recebeu seus alunos para uma confraternização que reuniu amigos e estudantes da língua no Brasil. A empresária e diretora de eventos institucionais do Sindicato dos Escritores do DF, Betta Doelinger, proprietária do Prime Vinho & Cultura, parceira da escola, fez uma seleção de bebidas para o encontro.

Vinhos da Festa: seleção Prime Vinhos

O vinho escolhido para ser degustado foi o tinto português Intimista, com um nome que expressa bem o tom da festa e um rótulo colorido que lembra um pouco os azulejos de Portugal.Com um blend das uvas Alfrocheiro, Aragonêz, Trincadeira e Moreto, é um vinho interessante, bem frutado e com muita cereja fresca, notas de baunilha e especiarias. Os aromas e as notas se misturaram ao clima da festa animada pelos diretores da escola Steph Gonçalves, Steph Garin e Laurent D’ancona com os alunos amigos. Um quizz em francês com tradução foi exibido durante a programação para animar o evento. Uma das curiosidades foi a descoberta de vários pratos franceses, entre eles, uma sobremesa semelhante à bomba de chocolate no Brasil, chamada de “éclair”.

Fabiana Gomes, Betta Doelinger e Laurent D’ancona

A escritora, diretora de Marketing do Sindicato dos Escritores do DF e aluna da Cultura Francesa, Fabiana (Biba) Gomes, fez parceria com a Prime Vinho e presenteou alunos sorteados, com seu livro Adoráveis Homens Errados. “Um dos desafios é trazer trechos de obras de escritores brasilienses para serem traduzidos pelos alunos, como a Betta trouxe a ideia. O “start” foi dado, porque, afinal, leitura e vinho são complementares”, afirmou Biba Gomes.​ A escritora também recebeu presente de um dos parceiros da Cultura Francesa, Alexandre Ferreira, empresário da Aguimar Ferreira Bombons Finos com um delicioso panetone recheado de ganache de chocolate.

A noite foi regada a bons vinhos e, como não poderia faltar, teve espumante champenoise, método que remete à forma mais artesanal dos espumantes produzidos pelos produtores do autêntico Champagne na França. Um dos espumantes, no entanto, apreciados pelos participantes, foi o Viapiana demi-sec, com aspecto amarelo, nuances verdes e perlage intenso e fino. Também foi degustado o espumante nacional Raro, esse, de método charmat, refrescou a noite com um “assemblage” das uvas Chardonnay, Riesling e Pinot Noir. Salut!

Serviço

Cultura Francesa
Onde: CLN 209, Bloco D Sala 203 – Asa Norte
Telefone: 3273-6425 ou 99235-4636

Matrículas abertas com desconto para intensivo de verão e curso regular até o dia 16 de dezembro.

Prime Vinho e Cultura: Brasil 21, Bloco D, Loja 15.

Texto: Fabiana Gomes
Comentários
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Quem Sou

Sou jornalista especialista em vinhos e em comunicação digital. Sou sommelier Fisar e diretora da Associação Brasileira de Sommeliers do DF. Possuo qualificação Nível 3 (Wine Spirit Education Trust) e o Intermediário do ISG. Também tenho certificado em vinhos franceses (FWS) e vinhos californianos (CWAS).

Categorias

Veja Também

Semana de Alimentação Fora do Lar destaca reforma tributária e apoio ao empreendedorismo

Na noite desta terça-feira (11), diversas lideranças do setor produtivo e autoridades públicas participaram da…

Rótulos Inovadores e Novas Regulamentações da União Europeia

Nos últimos anos, os rótulos de produtos, especialmente no setor de vinhos e espumantes, têm…

Produção nacional segue conquistando prêmios na França

Os vinhos e espumantes brasileiros seguem conquistando prêmios na França. Somente neste ano, já foram…

Dia do Vinho no restaurante Ticiana Werner

Depois de conquistar o público brasiliense com vinhos de qualidade, alta gastronomia, requinte e sofisticação,…