Festival inédito Porco Rústico Duroc promete encantar os brasilienses

Festival Porco Rústico Duroc: carne suína de excelente qualidade e excelentes chefs

Anotem aí: de 29 de agosto a 18 de setembro começa em Brasília, o inédito Festival Porco Rústico Duroc que vai apresentar ao Distrito Federal uma opção gastronômica derivada de produção sustentável da área rural local. E o melhor: público terá a opção de experimentar os pratos presencialmente, por take away ou mesmo delivery nos mais de 20 restaurantes participantes. O menu possui duas faixas de preços: R$55,50 e R$75,50.

De origem americana, a raça de suínos Duroc é resultado de um criterioso processo de seleção genética, criação e alimentação oriunda da agricultura da região. Sua carne é de alta qualidade, com mais coloração e marmoreio. “Isso confere ao produto mais maciez, suculência e sabor. Ou seja confere uma experiência gastronômica diferenciada da carne de porco tradicional”, explica o produtor rural Alexandre Cenci. 

Seleção de Tapas e Montaditos, por Léo Hamu
Seleção de Tapas e Montaditos, por Léo Hamu

Tive a oportunidade de participar do lançamento do evento e saboreei um delicioso almoço elaborado a seis mãos pelos Chefs Francisco Ansiliero, Luiz Trigo e Léo Hamu. Todos os pratos foram harmonizados com o exclusivo (e delicioso) vinho Monte Alvor 2021, produzido no DF com a uva Syrah. Confira:

Primeiro prato: picanha suína servida com chimichurri e nhoque de mangaritos, elaborado pelo chef Francisco Ansiliero.

Picanha Suína, por Francisco Ansiliero

Segundo Prato: Copa lombo assada por 16 horas em baixa temperatura, molho da assadeira. Servida com tutu de feijão da Dona Maria e salada de gueiroba, elaborado pelo chef Léo Hamu

Copa Lombo assado, por Léo Hamu
Copa Lombo assado, por Léo Hamu

Terceiro Prato: Cotoleta à milanesa – Prime Rib empanado, molho de tomate, burrata cremosa, gremolata e purê de batatas com alho e ervas, elaborado pelo chef Luiz Trigo.

Cotoleta à milanesa, por Luis Trigo

Um dos entusiastas e defensores da carne suína, o chef Francisco Ansiliero, do Dom Francisco Restaurante, foi escolhido como embaixador do Festival Duroc. Para ele “a carne do Duroc é extremamente macia,saborosa e altamente nutritiva. Uma excelente alternativa para se comer bem, em tempos de preços elevados da carne bovina”, comenta.

chef Francisco Ansiliero, do Dom Francisco Restaurante, foi escolhido como embaixador do Festival Duroc

Restaurantes participantes Festival Duroc 2022

Os restaurantes confirmados no festival são: Dom Francisco Restaurante (unidades 402 sul e Asbac),  Universal Restaurante, Blas Cozinha de Culturas, Cantina da Massa, Mayer Sabores do Brasil, Café das Orquídeas, Carpe Diem, Leo Hamu,Vila Cinco Restaurante, Le Birosque, Xamam Restaurante e Charcutaria, Trattoria Da Rosario, IVV Swinebar, BSB GRILL das unidades da Asa Norte e Sul, Primeiro Cozinha de Bar, Teta Cheese Bar, Ticiana Werner Restaurante & Wine Bar, Norton restaurante, Dona lenha (Unidades da Asa Norte e Sul e do Terraço Shopping), Brasis Ateliê Gastronômico, Superquadra (as duas unidades), Assados do Fred e Conca Cozinha Original. A Chef Leninha Carmago também confirmou participação no festival. Seu prato será servido no espaço gastronômico do projeto Wine Sounds, na Associação dos Servidores do Senado Federal- ASSEFE.  

Parceria Estratégica

O circuito gastronômico é fruto da parceria estratégica e idealização de três empresários da capital. Alexandre Cenci, da Hartos – Agropecuária Cenci, foi o pioneiro responsável pela importação de animais Duroc dos Estados Unidos e deu início à criação e fornecimento dos suínos na Capital Federal. Já Raymond Graumans, da Casa do Holandês,foi o primeiro a investir no Duroc e hoje fornece os cortes para mercados e restaurantes. Atualmente, Joe Valle, da Malunga, distribui a carne em dez pontos diferentes da cidade.   

A partir do dia 29 de agosto o site www.festivalduroc.com.br estará disponível com todas mais informações e fotos do festival.    

Sobre a Duroc no DF   

Em 2020, o DF recebeu 200 fêmeas da raça e 50 machos reprodutores, por meio do intercâmbio entre a  Hartos – Agropecuária Cenci, empresa pioneira na agropecuária no Distrito Federal, com a empresa de genética DNA South America. Sinônimo de rusticidade, o porco duroc apresenta pelagem vermelha com uma pigmentação preta no casco e no focinho. Aos seis meses de vida, os animais pesam 130kg e adultos podem chegar a 250kg.   

De acordo com Cenci, a suinocultora é extremamente importante dentro do Agro Brasileiro,tendo em vista ser o país o quarto maior produtor e exportador mundial.”Nós geramos emprego e renda para o Brasil ao longo da cadeia produtiva. Além disso a suinocultora consome os cereais da agricultura e devolve o esterco para a adubação da lavoura fechando essa integração entre lavoura e pecuária e o ciclo sustentável”, explicou. 

Festival de Porco Rústico Duroc 

Período: 29 de agosto a 18 de setembro 

Preços: R$55,50 e R$75,50 

Mais informações no site www.festivalduroc.com.br (disponível a partir de 29 de agosto)

Leia também: Noru – novo restaurante japonês de Brasília no Noroeste

Comentários
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Quem Sou

Sou jornalista especialista em vinhos e em comunicação digital. Sou sommelier Fisar e diretora da Associação Brasileira de Sommeliers do DF. Possuo qualificação Nível 3 (Wine Spirit Education Trust) e o Intermediário do ISG. Também tenho certificado em vinhos franceses (FWS) e vinhos californianos (CWAS).

Categorias

Veja Também

Confira os cursos da Associação de Sommeliers do DF para Março

Já imaginou aprimorar os seus conhecimentos na área do vinho de forma teórica e prática?…

Restaurante Aroma ganha novos pratos e ambientes

O Restaurante Aroma celebra seu quinto aniversário no final deste ano, mas já começou a…

João Roquette da Qualimpor é personalidade do Ano no Brasil

O dirigente da Qualimpor, João Roquette, português de origem, foi recentemente laureado com o título…

Participe do Festival de sakês no Noru Sushi

Se você é um entusiasta da culinária japonesa ou está à procura de aventuras culinárias…