A garrafa de vinho possui 750ml por qual razão?

Há varias teorias sobre a quantidade específica de vinho em uma garrafa

Algumas pessoas já devem ter parado para se perguntar o porquê da garrafa de vinho padrão ter 750 ml e não 1 litro. Pois é. Podemos conjecturar muitas hipóteses. Algumas delas podem ou não ter a ver com os três quartos de litro terem se tornado a medida padrão das garrafas de vinho.

Uma das teorias é que a medida teria sido padronizada em decorrência da quantidade de taças servidas em um restaurante. Ou seja, com 750 ml, você poderia servir até seis taças de 125 ml. Mas, a precisão teria que ser perfeita.

A garrafa de vinho padrão possui 750ml

Outra teoria é de que os 750 ml tenham nascido da capacidade pulmonar dos sopradores de vidro. Há quem diga que os produtores de vidro só eram capazes de criar espaços que correspondiam a 650 ou 750 ml de líquido quando sopravam o vidro quente para os devidos recipientes. Mas o processo da produção e industrialização ocorreu no século XVII, por que esse padrão ainda é mantido? pouco provável, então, outra teoria diz que 750 ml era a quantidade média de vinho consumido por refeição por um europeu. É irrefutável que o pessoal antigamente bebia vinho em profusão. Aliás, vale a pena lembrar que, durante a Idade Média, beber vinho era mais seguro do que água. Ainda assim, essa tese ainda não parece das mais confiáveis.

Teoria mais aceita

Entre todas as teorias debatidas, a que mais faz sentido, contudo, remete ao comércio entre França e Inglaterra. Ou seja, deveu-se por uma questão de ajuste de medidas. Enquanto os franceses usavam litros como medidas de volume, os ingleses usavam os galões imperiais – que equivalem a 4,54609 litros. Os vinhos eram embarcados em barricas de 225 litros, o que equivalia a aproximadamente 50 galões. E esses 225 litros também equivaliam a 300 garrafas de 750 ml. Então, para facilitar, uma barrica era igual a 50 galões ou 300 garrafas. Dividindo 300 por 50 significa que um galão é equivalente a seis garrafas. Acredita-se que, por esse motivo, até hoje os vinhos são costumeiramente vendidos em caixas de seis ou 12 garrafas.

A quantidade de vinho que vem em uma garrafa abastece seis taças de 125ml

Em quase tudo na história da humanidade e do vinho, essa questão foi estipulada pelo comércio. Vale lembrar, contudo, que a legislação apontou que 750 ml seria definitivamente o padrão.

Leia: Circuito do Vinho realiza primeira edição física desde 2019

Comentários
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Quem Sou

Sou jornalista especialista em vinhos e em comunicação digital. Sou sommelier Fisar e diretora da Associação Brasileira de Sommeliers do DF. Possuo qualificação Nível 3 (Wine Spirit Education Trust) e o Intermediário do ISG. Também tenho certificado em vinhos franceses (FWS) e vinhos californianos (CWAS).

Categorias

Veja Também

Reforma Tributária: Como o Vinho Será Afetado?

A reforma tributária está prestes a impactar o preço das bebidas alcoólicas, tornando-as mais caras…

O Melhor da UVVA apresentado pela ABSDF em Brasília

Na última sexta-feira, dia 24, a ABS/DF (Associação Brasileira de Sommeliers do Distrito Federal), em…

Celebração de Corpus Christi em Flores da Cunha

A cidade de Flores da Cunha, no Rio Grande do Sul, se prepara para ser…

Sete Lendários Miolo

O Miolo Wine Group está em uma jornada pelo Brasil para apresentar a terceira Coleção…