Degustação vertical ou horizontal de vinhos – Qual a diferença?

Degustação Vertical do vinho Lote 43
Degustação Vertical do vinho Lote 43

No mundo dos vinhos existem duas expressões muito utilizadas, e que podem se aplicar de acordo com a natureza dos vinhos selecionados para uma degustação. Essas expressões são conhecidas como degustação vertical e degustação horizontal. A explicação da diferença entre uma e outra é singela porém exige um pouco de atenção.

Beber x Degustar vinho

Antes de comentar a distinção entre um e outro, é interessante pautar a diferença entre beber vinho e o degustar. O processo de degustar torna os apreciadores muito mais observadores, pois a degustação estimula alguns sentidos a mais que tentam identificar algumas informações mais precisas da bebida, o que costumamos chamar de características organolépticas ou, simplesmente notas visuais, olfativas e gustativas.

Degustação Vertical

Degustação Vertical do Pera Manca tinto
Degustação Vertical do Pera Manca tinto

A degustação vertical é aquela que aprecia várias safras do mesmo vinho e foca em reconhecer o estilo ou caráter do vinho, que é uma característica que se encontra presente em todas as safras. Também visa perceber a influência do clima em uma colheita. Analisar a evolução de cada vinho é muito importante também para identificar sua capacidade de envelhecimento. Em verticais, é possível ainda avaliar o talento do enólogo ao propiciar que mesmo em safras com influências climáticas não muito favoráveis é capaz de produzir um bom vinho.

Para realizar uma degustação vertical é importante coletar informações sobre como cada safra é cultivada, quais os métodos utilizados no processo, as características do terroir e da composição de uvas inseridas no vinho.

No mundo do vinho apreciar é quase uma arte

Degustação Horizontal

Já a degustação horizontal é aquela em que os vinhos degustados são todos da mesma safra, mas provenientes de diversas vinícolas e produtores. Nesse tipo de degustação, geralmente, a variedade de uvas e vinhos são da mesma região. As provas horizontais geralmente ajudam os degustadores a identificar diferenças específicas nos estilos de vinificação ou ainda aprender a reconhecer características de um varietal, de uma região ou de um estilo. Elas costumam ser as preferidas das confrarias mundo a fora.

O propósito de degustações verticais e horizontais são distintos. Enquanto na primeira a busca é para identificar as influências do clima e da evolução em um mesmo vinho de safras diferentes, na segunda as comparações podem ser um pouco mais abrangentes.

Apreciar um bom vinho da maneira correta é a melhor sensação

A degustação vertical e horizontal não são opostas e juntas podem ser complementares. Então utilize das duas técnicas, e aproveite bem o melhor do vinho. Você já participou de alguma degustação vertical ou horizontal? Qual foi sua experiência?

Leia também: Quinta dos Três Maninhos – preciosidade do Douro

Comentários
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Quem Sou

Sou jornalista especialista em vinhos e em comunicação digital. Sou sommelier Fisar e diretora da Associação Brasileira de Sommeliers do DF. Possuo qualificação Nível 3 (Wine Spirit Education Trust) e o Intermediário do ISG. Também tenho certificado em vinhos franceses (FWS) e vinhos californianos (CWAS).

Categorias

Veja Também

Taste São Paulo: Degustando Estrelas do Guia Michelin 2024

O Guia Michelin 2024 lançado no dia 20/5, selecionou 140 endereços de São Paulo e do…

Festival Brasil Sabor

De 16 de maio a 2 de junho, mais de 700 restaurantes de todo o…

Capital receberá o primeiro Festival da Cachaça

De 22 a 26 de maio, Brasília será sede do primeiro Festival da Cachaça da…

Reposicionamento e Integração Vertical: Mundo Planalto

O Mundo Planalto Parques e Resorts, antigo Mundo Planalto, está em contagem regressiva para a…