A uva e seus estágios

A vinha, também chamada de videira ou parreira, é uma árvore frutífera que produz a uva. Pertencente à família Vitaceae, é uma árvore trepadeira. É formada por certo número de órgãos, dentre os quais as raízes, que enterradas fixam a vinha no solo, e também por uma série de ramos frutíferos (conhecidos como sarmentos), onde se localizam os frutos, as folhas e as flores.

Em todo vinhedo, o clima, a topografia e o solo são componentes ambientais de grande importância para modelagem do caráter (aroma, cor e sabor) das uvas que serão produzidas pelas vinhas. Entretanto, em todos os vinhedos do mundo, a videira segue um ciclo anual de produção e se renova, basicamente, da mesma maneira, apesar dos progressos tecnológicos que surgem a cada dia para facilitar o trabalho dos viticultores.

A seguir são descritos, sucintamente, os seis estágios de desenvolvimento de uma vinha:

Primeiro estágio: brotação

Brotação da uva. Foto: Embrapa

Anualmente, o primeiro sinal do crescimento de uma vinha é a chamada brotação. Nesse período os brotos incham e se abrem, ensejando assim a eclosão das pontas dos ramos.

Segundo estágio: primeira folhagem

A primeira folhagem surge logo após a abertura dos brotos. Os sarmentos crescem rapidamente e aparecem as folhas. Nos ramos jovens podem ser observados pequenos botões de flores.

Floração da uva

Terceiro estágio: floração

Após o crescimento dos brotos abrem-se pequenas flores verdes. Nos dez dias seguintes ocorrem dois fenômenos: a polinização e a fertilização.

Frutificação da uva

Quarto estágio: frutificação

A maioria das flores fertilizadas, aproximadamente 70 por cento, se desenvolve e produz frutos. O restante não cresce e acaba caindo.

Quinto estágio: amadurecimento

O amadurecimento se evidencia por meio do aumento de tamanho dos frutos e pela mudança de cor. As cepas tintas ficam avermelhadas e as brancas tornam-se verde-amareladas.

Sexto estágio: queda da folhagem

Após o amadurecimento dos frutos, as folhas se desprendem naturalmente, marcando, dessa forma, o final do ciclo produtivo. O calendário do trabalho da vinha consiste, primordialmente, em controlar as diversas fases do crescimento das mudas, em combater as ervas daninhas, os parasitas animais, as doenças da videira, para, finalmente vindimar, de forma mecânica ou manual, no momento adequado.

Comentários
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Quem Sou

Sou jornalista especialista em vinhos e em comunicação digital. Sou sommelier Fisar e diretora da Associação Brasileira de Sommeliers do DF. Possuo qualificação Nível 3 (Wine Spirit Education Trust) e o Intermediário do ISG. Também tenho certificado em vinhos franceses (FWS) e vinhos californianos (CWAS).

Categorias

Veja Também

Vik Chile vence prêmio ‘South America’s Leading Wine Region Hotel’ pelo segundo ano consecutivo

O Vik Chile foi premiado pelo segundo ano consecutivo com o renomado prêmio “South America’s…

Casa Chandon Garibaldi: O Refúgio dos Amantes de Espumantes

Localizada na pitoresca cidade de Garibaldi, na Serra Gaúcha, a Casa Chandon é muito mais…

Em Brasília, Cooperativa Vinícola Garibaldi leva novidades à Expovitis

Brasília se prepara para receber um dos eventos mais aguardados pelos entusiastas e profissionais da…

Prêmio Queijo Brasil

Em uma noite memorável em Blumenau (SC), ocorreu a entrega do Prêmio Queijo Brasil, um…