Don Melchor, ícone de Puente Alto

Com a chegada da safra 2020, anuncia-se um novo e esperado capítulo na história de Don Melchor, u00m dos vinhos mais renomados e bem avaliados de Puente Alto, lar dos melhores Cabernet Sauvignon do Chile. O responsável por mais essa conquista é o talentoso Enrique Tirado, CEO da Viña Don Melchor, que há anos dedica sua paixão e dedicação incansável para criar esse vinho icônico.

Don Melchor é o primeiro vinho ícone da indústria vinícola chilena, servindo como uma verdadeira referência entre os vinhos de alto padrão em todo o mundo. Ao refletir sua origem e transmitir a elegância e a potência distintas de seu terroir único, o vinho já está disponível para venda no Clube Don Melchor, através do seguinte link: https://www.clubedonmelchor.com.br/

Composto de 92% de Cabernet Sauvignon, 6% de Cabernet Franc, 1% de Merlot e 1% de Petit Verdot, Don Melchor passou 15 meses em barricas de carvalho francês, 71% das quais novas e 29% em segundo uso. O resultado é um vinho de uma tremenda complexidade aromática, com frutas vermelhas e flores, além de um grande frescor e textura aveludada, com um final muito longo e persistente. Esta nova safra está composta de 92% de Cabernet Sauvignon, 6% de Cabernet Franc, 1% de Merlot e 1% de Petit Verdot. Já chega com alta pontuação, obtendo 97 pts. junto ao crítico James Suckling.

“A oportuna colheita na vindima permitiu ter vinhos de excelente qualidade com concentração e maturidade muito boas, mantendo o frescor e vivacidade nas diferentes parcelas do Cabernet Sauvignon. Resultou em vinhos equilibrados e cheios de energia, com texturas refinadas, plenos de diferentes expressões de aromas e sabores que nos permitiram criar um grande Don Melchor 2020”, comenta o enólogo Enrique Tirado.

Don Melchor 2020 tem potencial de guarda de 35 anos, apresenta cor violácea com grande intensidade e complexidade aromática de frutas vermelhas acompanhadas por notas florais de violetas e rosas. Em boca, é um vinho saboroso, de ataque suave, para logo mostrar grande frescor e elegância. Trata-se de um vinho de textura aveludada, corpo exuberante e um final muito longo e persistente.

Don Melchor Vinícola
Don Melchor Vinícola
A colheita

A temporada vitivinícola 2019-2020 acabou se tornando uma das safras mais desafiadoras para a equipe agrícola e enológica de Don Melchor. Além das características peculiares relativas às condições climáticas e à água precipitada, acrescentou-se o início da pandemia da Covid-19 no Chile, desencadeando exigentes operações na Viña Don Melchor para tomar todas as precauções sanitárias de proteção aos seus trabalhadores durante a colheita e para manter a continuidade operacional.

Em termos climáticos, a região de Puente Alto apresentou temperaturas elevadas, principalmente nos meses de novembro e dezembro, quando comparadas com a média histórica. Posteriormente, na primeira metade do verão, ou seja, durante os meses de janeiro e fevereiro, a temperatura foi semelhante às das últimas duas estações, ainda que um pouco mais elevada do que a média histórica. Em média, a temperatura entre setembro e março, período da brotação da colheita, foi de 18,2 °C, ou seja, 1,1 °C mais alta que a média histórica de 17,1 °C para este mesmo período. Em relação às precipitações, foi um ano muito seco, acumulando somente 88,7 milímetros de água precipitada, muito abaixo dos 335 milímetros da média histórica, e estas concentraram-se no inverno, registrando praticamente uma escassez de chuvas no restante da estação.

Esta situação climática provocou em Puente Alto, e de um modo geral, no vale do Maipo, uma antecipação da colheita de aproximadamente 15 a 20 dias, o que foi intensificado com rendimentos mais baixos, causados principalmente por bagas de uvas muito pequenas, o que acelerou a concentração e maturação. Apesar disso, os cachos mostraram uma grande qualidade na colheita, destacando o bom equilíbrio e concentração.

Enrique Tirado
Enrique Tirado

 

Sobre Enrique Tirado

Uma das figuras mais influentes do cenário vitivinícola mundial, o enólogo Enrique Tirado é há mais de 20 anos o responsável pelo Don Melchor, o primeiro vinho ícone chileno e uma verdadeira referência da cepa em nível mundial. Além disso, desde 2019 assumiu a Gerência Geral da Viña Don Melchor, enfrentando este importante desafio através de sua profunda experiência e capacidade para liderar esta empresa. Engenheiro agrônomo com formação em enologia pela Universidade Católica do Chile, uma de suas qualidades mais distintivas é a extraordinária sensibilidade enológica, rigor e meticuloso trabalho na direção de Don Melchor. 

Sua permanente dedicação e estudo do solo, clima, manejo agrícola e implementação de novas tecnologias de vinificação, o levaram a compreender plenamente o vinhedo, conseguindo obter a melhor expressão do Cabernet Sauvignon em Puente Alto. Sua reconhecida paixão pelo terroir também o levou a liderar em 2002 o primeiro estudo sobre solos e terroir no Chile, desenvolvido em colaboração com o Institut National Agronomique Paris-Grignon (INA P-G), uma das instituições acadêmicas de maior prestígio da França. 

Junto com seu excepcional trabalho a cargo de Don Melchor, Enrique Tirado participa ativamente da Viña Almaviva, aliança estratégica entre a adega francesa Barão Philippe de Rothschild e a Concha y Toro, primeiro como coenólogo com Patrick León e, desde 2004, como diretor da Viña Almaviva.  Por sua vez, desde a criação de Don Melchor, em 1987, Enrique trabalha em conjunto com o destacado assessor francês Jacques Boissenot, consultor dos mais renomados Châteaux de Bordeaux, no processo de definição do blend final do vinho. Hoje é Eric Boissenot quem continua o legado de seu pai e colabora com Enrique Tirado neste processo.

Hoje, desde sua posição de gerente geral e diretor técnico, Enrique busca posicionar o Don Melchor no topo da indústria vitivinícola, além de continuar elaborando um vinho da mais alta qualidade, capaz de expressar o magnífico terroir de Puente Alto. 

Comentários
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Quem Sou

Sou jornalista especialista em vinhos e em comunicação digital. Sou sommelier Fisar e diretora da Associação Brasileira de Sommeliers do DF. Possuo qualificação Nível 3 (Wine Spirit Education Trust) e o Intermediário do ISG. Também tenho certificado em vinhos franceses (FWS) e vinhos californianos (CWAS).

Categorias

Veja Também

Palomina Bar: Novo Wine Bar em Brasília

Brasília, o terceiro maior polo gastronômico do Brasil, ganha um novo wine bar: o Palomina…

Directo del Viñedo Vendimia no Uruguai

Após ser realizado no Brasil e no Chile, o Directo del Viñedo Vendimia chega ao…

Júri Internacional Avalia 12º Brazil Wine Challenge

O 12º Brazil Wine Challenge, que ocorrerá de 16 a 19 de julho em Bento…

Dia do Vinho Ticiana Werner

Depois de conquistar o público brasiliense com bons vinhos, alta gastronomia e sofisticação, o Dia…