Marca nacional de sapatos e bolsas Jorge Bischoff lança a Bischoff Wines

Seis rótulos com a marca Bischoff Wines

Assim como a notável LVMH, maior conglomerado de luxo do mundo, que surgiu em 1987 da fusão entre a Louis Vuitton e a Moët Hennessy, o grupo responsável pela Jorge Bischoff apresenta ao mercado a Bischoff Wines, uma linha de vinhos e espumantes que carrega a elegante assinatura da marca brasileira de sapatos e bolsas. Os vinhos são produzidos em um vinhedo próprio no Valle de Uco, em Mendoza, Argentina, e são acompanhados por dois espumantes desenvolvidos na Serra Gaúcha pela renomada Cave Geisse.

Na verdade, a marca foi lançada em agosto do ano passado, até então eu não tinha tido a oportunidade de conhecer os vinhos. A equipe Bischoff Wines me mandou o kit com toda a linha. Com certeza vou provar todos com muita atenção e vou divulgar minha impressão sobre cada um deles.

O vinhedo de Jorge Bischoff está localizado em uma região conhecida como Los Chacayes, que possui um clima excelente para o cultivo de uvas. Essa área está situada no coração do Valle de Uco, na província de Mendoza, a 1.300 metros de altitude, aos pés da majestosa Cordilheira dos Andes. Durante o processo de criação, Bischoff transmitiu aos especialistas exatamente o que esperava de cada vinho. Sua intenção era criar vinhos que refletissem o seu próprio gosto, traduzindo assim a essência que também é encontrada em seus outros produtos.

São quatro rótulos argentinos, sendo três tintos e um branco. São eles: Authentic Malbec – classificado pelos enólogos como encorpado e sedoso. Ele amadurece em barricas de carvalho francês, de primeiro uso e custa R$ 320. O Cabernet Sauvignon é vendido como um “tinto estruturado, com taninos macios e aveludados” e é vendido por R$290. Já o Pinot Noir tem um estilo frutado e elegante. Taninos finos e macios e delicada acidez, descreve a ficha técnica; R$ 190. Há também o Blend de Blancs com aroma de frutas brancas e cítricas, paladar macio, boa acidez e final levemente seco, comercializado por R$ 160.

Segundo o designer Jorge Bischoff, além dos sapatos, o vinho também é um paixão. “Ao me envolver na cultura e produção vinícola, comecei a explorar as melhores regiões do mundo. Durante uma viagem a Mendoza, descobri o encantador Valle de Uco. Decidi adquirir um vinhedo local e comecei a desenvolver minha própria linha de vinhos, trabalhando em conjunto com dois enólogos – um localizado no Valle de Uco e outro especialista da Itália”.

Espumantes Nacionais – Produzidos em Pinto Bandeira (RS), os espumantes brut rosé e moscatel incorporam a combinação do terroir local com a experiência do premiado enólogo chileno Mario Geisse e da família Geisse. O espumante brut rosé (R$ 149) é descrito como intenso e delicado ao mesmo tempo, apresentando características de frutas vermelhas com toques de especiarias. Já o Moscatel (R$ 99) tem aroma marcante, lembrando flores brancas e frutas cítricas.

Leia também – Você sabe o que é respiração do vinho

Comentários
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Quem Sou

Sou jornalista especialista em vinhos e em comunicação digital. Sou sommelier Fisar e diretora da Associação Brasileira de Sommeliers do DF. Possuo qualificação Nível 3 (Wine Spirit Education Trust) e o Intermediário do ISG. Também tenho certificado em vinhos franceses (FWS) e vinhos californianos (CWAS).

Categorias

Veja Também

Brazil Wine Challenge 2024: Recorde de Medalhas e Gran Ouro

O 12º Brazil Wine Challenge, realizado pela Associação Brasileira de Enologia (ABE) de 16 a…

Quatro vinhos e um espumante para beber no inverno

À medida que os dias frios se aproximam, a Cooperativa Vinícola Garibaldi apresenta uma seleção…

Grupo Wine Lança Vinícola “Entre Dois Mundos”

O Grupo Wine, líder no mercado brasileiro de vinhos e importações, lançou a “Entre Dois…

Semana de Rolha Free e Delícias

O brasiliense tem se tornado, cada vez mais, um apreciador de vinhos. Em resposta a…