Miolo produz 100% de vinhos veganos e ganha selo

Sede Miolo
Miolo: produz 100% de vinhos veganos e ganha selo

Você sabia que para os vinhos serem considerados veganos é necessário que estejam isentos de agentes de origem animal ? Pois é, o que muita gente nem imagina é que usar esse tipo de agente na produção de vinho é algo comum no mundo todo. O exemplo mais habitual é a albumina (clara de ovo), utilizada na clarificação do vinho. Mas também tem a caseína (proteína do leite), a gelatina (origem bovina ou suína), a cola e o óleo de peixe e a quitina (produto da casca de crustáceos).

A Miolo Wine Group, no entanto, é uma das poucas vinícolas brasileiras que elabora vinhos sem o uso de proteína animal desde 2004. A empresa optou pelo uso da bentonite (terra diatomáceas), de origem mineral, na clarificação de seus vinhos e, portanto, só produz vinhos considerados veganos.

Vinhos Veganos até no contrarrótulo

Selo de Vegana
Selo conferido aos vinhos Veganos – The Vegan Society

Como a prática já é realizada pela empresa há mais de 16 anos, não é nenhuma novidade ter produtos veganos. O diferencial agora, no entanto, estará no contra rótulo dos produtos que terão o Selo da The Vegan Society, mais antiga sociedade vegana do mundo, reconhecida pela International Vegetarian Organization. O primeiro vinho a chegar no mercado com esta informação será o Miolo Wild Gamay 2020. Daqui para frente, todo vinho da Miolo chegará ao mercado exibindo em seu contra rótulo os selos da Vegan e da Alergenic Free, este cumprindo as legislações brasileiras.

O registro junto a Vegan é a garantia de ausência de derivados de origem animal considerados alergênicos pelos órgãos mundiais de segurança alimentar, tanto a União Europeia quanto a Anvisa, no Brasil.

Confira dados da Pesquisa

Miolo ganha selo de vegana
Miolo ganha selo de vegana

Em 2018, segundo pesquisa realizada pelo Ibope, 14% dos brasileiros já eram vegetarianos e veganos, com um crescimento de 75% em relação a 2012. Em números brutos, este percentual representa 30 milhões de pessoas. Segundo o estudo, 55% dos entrevistados consumiriam mais produtos veganos se houvesse uma melhor sinalização nas embalagens. Se tivessem o mesmo preço dos produtos de origem animal, 60% dos entrevistados daria preferência a eles na hora da decisão de compra.

Comentários
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Quem Sou

Sou jornalista especialista em vinhos e em comunicação digital. Sou sommelier Fisar e diretora da Associação Brasileira de Sommeliers do DF. Possuo qualificação Nível 3 (Wine Spirit Education Trust) e o Intermediário do ISG. Também tenho certificado em vinhos franceses (FWS) e vinhos californianos (CWAS).

Categorias

Veja Também

Palomina Bar: Novo Wine Bar em Brasília

Brasília, o terceiro maior polo gastronômico do Brasil, ganha um novo wine bar: o Palomina…

Directo del Viñedo Vendimia no Uruguai

Após ser realizado no Brasil e no Chile, o Directo del Viñedo Vendimia chega ao…

Júri Internacional Avalia 12º Brazil Wine Challenge

O 12º Brazil Wine Challenge, que ocorrerá de 16 a 19 de julho em Bento…

Dia do Vinho Ticiana Werner

Depois de conquistar o público brasiliense com bons vinhos, alta gastronomia e sofisticação, o Dia…