Taxa de rolha e dicas para levar o próprio vinho ao restaurante

Você já deve ter ouvido falar que muitos restaurantes permitem que os clientes levem sua própria garrafa de vinho de casa para o estabelecimento. No entanto, cobram uma tarifa extraordinária conhecida como “taxa de rolha”, que é justificada para cobrir o serviço do vinho realizado pelo sommelier e eventuais quebras de taças. Bons restaurantes são adeptos à cobrança dessa taxa e os preços normalmente oscilam entre R$50 e R$100. Há, no entanto, aqueles que optam pela isenção da taxa.

Taxa de Rolha
Taxa de Rolha – justificada para cobrir o “serviço do vinho” realizado pelo sommelier e eventuais quebras de taças

Ponto de vista – Eu penso que quando se leva de casa um vinho para o restaurante a intenção não deva ser, única e exclusivamente, a de economizar, mas a de apreciar um rótulo que esteja guardado para uma ocasião especial e, sobretudo, que não exista na carta de vinhos do estabelecimento. Afinal, ninguém leva pro restaurante a cerveja que vai consumir apenas com o intuito de economizar, não é verdade?

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Quando se  deve levar de casa um vinho para o restaurante? Em caso de o rótulo ser especial ou de não estar disponível na carta do estabelecimento.

Dicas para levar o vinho ao restaurante – Com base nisso, quero dizer que existem alguns passos que devem ser observados antes de você levar uma garrafa para seu restaurante predileto. Não se trata de regras. É uma questão de bom senso e de educação:

1 – Ligue no restaurante e confirme se o estabelecimento permite que você leve seu vinho de casa; aproveite para certificar-se do valor cobrado pela taxa de rolha;

2 – Escolha uma garrafa cujo valor na loja seja superior ao da taxa de rolha; se não houver taxa, o bom senso deve prevalecer já que um boa comida deve harmonizar com um bom vinho também;

3 – Evite levar rótulos que existam na carta de vinho do restaurante; ao ligar, pergunte se o vinho que pretende levar não está mesmo disponível na carta do estabelecimento;

5 – É interessante que o vinho que você vai levar seja escolhido para harmonizar com a refeição que vai ser servida;

6 – Seja discreto ao levar o vinho ao restaurante e assim que chegar, entregue a bebida ao sommelier antes de sentar-se à mesa;

7 – Considere a possibilidade de consumir um vinho da carta do restaurante. Por exemplo: um espumante de entrada ou um vinho de sobremesa ao final.

8 – Uma vez que houve cobrança de taxa de rolha, não se deve cobrar  10% sobre essa taxa. No entanto, é interessante deixar um valor de gorjeta para o sommelier equivalente ao que seria dado caso tivesse consumido um vinho da carta.

Quer conhecer mais dicas para beber vinhos em restaurantes? Então, preencha o seu cadastro e receba GRATUITAMENTE o e-book sobre o assunto de minha autoria.

Comentários
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Quem Sou

Sou jornalista especialista em vinhos e em comunicação digital. Sou sommelier Fisar e diretora da Associação Brasileira de Sommeliers do DF. Possuo qualificação Nível 3 (Wine Spirit Education Trust) e o Intermediário do ISG. Também tenho certificado em vinhos franceses (FWS) e vinhos californianos (CWAS).

Categorias

Veja Também

O Charme do Porto com Vista Deslumbrante

O Porto, cidade de ruas históricas e charme inconfundível, revela um segredo especial que está…

Salton Conquista 11 Medalhas em Concursos Internacionais de Espumantes

O ano de 2024 tem sido marcante para os espumantes da Salton, com a vinícola…

Pão de Queijo e Vinho: Uma Combinação Surpreendente

Você sabia que, assim como combinamos diferentes tipos de queijos com vinhos, o pão de…

Monardo promove Noite da Úmbria no Bottega Mia

A Monardo Café & Viagens, conhecida por seus tours eno-gastronômicos-culturais na Itália, em colaboração com…