Vinhos do Tejo são divulgados no Brasil

Evento de divulgação dos vinhos do Tejo
Evento de divulgação dos vinhos do Tejo

Participei de uma degustação de vinhos portugueses da região do Tejo organizada  pelos especialistas Daniel Perches e Beto Duarte em nome da Comissão Vitivinícola Regional do Tejo. O evento aconteceu em Brasília, na Vino! (413 Sul) e contou com a presença de jornalistas, influencers e sommeliers convidados.

A produção de vinhos no Tejo é bem antiga, remonta a 2000 anos A.C., mas a região não é tão reconhecida internacionalmente e, por isso, está sendo feito um trabalho de divulgação em mercados importantes, como o brasileiro.

Beto Duarte, Etiene Carvalho e Daniel Perches - evento de divulgação dos vinhos do Tejo
Beto Duarte, Etiene Carvalho e Daniel Perches – evento de divulgação dos vinhos do Tejo

A região dos Vinhos do Tejo, situada no centro de Portugal, conta com 17 mil hectares de vinhedos que produzem por volta de 650 mil hectolitros por ano, algo que equivale a 10% da produção total de vinhos em Portugal. Destes, 90% são vinhos com Indicação Geográfica Protegida (IGP) e 10% são vinhos com Denominação de Origem Controlada (DOC).

Algo que me chamou atenção no evento, foi descobrir que em busca de vinhos mais modernos, o Tejo tem sido reconhecido por misturar variedades portuguesas autóctones com uvas internacionais. Mas, claro que por lá há varietais de excelente qualidade também.

No encontro foram apresentados vinhos de diversos padrões de qualidade e estilos. Nem todos exportados para o Brasil ainda. Ao todo foram 16 vinhos degustados, sendo um rosado e quinze tintos. Confira a lista:

Diferentes estilos para mostrar o potencial do Tejo
Diferentes estilos para mostrar o potencial da região

Hugo Mendes Rosé 2021 – Varietal Touriga Nacional

Vila da Corte 2020 – Corte de diversas variedades não especificadas  

Casa Cadaval – Varietal 100% Trincadeira Preta .

Quinta da Alorna Reserva 2018 – Corte com Touriga Nacional e Cabernet Sauvignon

Clavis Aurea Reserva 2018 Corte de Touriga Nacional, Touriga Franca, e Cabernet Sauvignon  

Cabeça de Toiro Reserva Corte de Syrah, Touriga Nacional, e Castelão.  

Conde de Vimioso 2019 Corte de Aragonez, Cabernet Sauvignon, Petit Verdot, e Syrah. –

Herdade do Catapereiro Escolha – Corte de Syrah, Touriga Nacional, Alicante Bouchet

Vale de Lobos Reserva 2018 Corte de Syrah, Cabernet Sauvignon, e Aragonez

Nana Reserva 2016 Corte de Touriga Nacional, Castelao, Alicante Bouchet, e Aragonez

Canto da Vinha 2020 – Corte de Aragonez com Syrah  

Vale Galego 2015 – Varietal 100% Touriga Nacional.

Bridão Clássico Corte com  Touriga Nacional, Castelão, Tinta Roriz, Alicante Bouschet e Syrah

Casal da Coelheira 2020 Cabernet Sauvignon, Touriga Nacional, Touriga Franca

Badula Colheita Selecionada 2017 Corte com Alicante Bouchet, Touriga Nacional, Castelão

Encosta do Sobral 2017 – Varietal 100% Touriga

Entre os vinhos que mais gostei, destaco: o Conde Vimioso, o Canto da Vinha e o Casal da Colheira reserva  – vinhos concentrados, mas com tanino agradável. Enfim, bem elegantes!

Sobre a Comissão Vitivinícola do Tejo

A Comissão Vitivinícola Regional do Tejo (CVR Tejo) foi criada a 24 de Novembro de 2008, tendo sucedido à Comissão Vitivinícola Regional do Ribatejo, fundada a 17 de Setembro 1997. É uma associação interprofissional que representa a produção e o comércio do setor vitivinícola da região. A sua competência consiste em controlar o cumprimento das regras e a certificação dos vinhos brancos, rosés, tintos, espumantes, licorosos e vinagres produzidos na região com direito a Denominação de Origem do Tejo (DO do Tejo) e a Indicação Geográfica Tejo (IG Tejo).  Todos os vinhos certificados pela CVR Tejo têm o selo de garantia ‘Tejo’ no rótulo. Tem como missão ajudar os produtores a aumentar a sua presença nos mercados estratégicos, com vinhos empolgantes e estilos diferenciados, oferecendo ao consumidor, continua e consistentemente, qualidade a bom preço.

Comentários
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Quem Sou

Sou jornalista especialista em vinhos e em comunicação digital. Sou sommelier Fisar e diretora da Associação Brasileira de Sommeliers do DF. Possuo qualificação Nível 3 (Wine Spirit Education Trust) e o Intermediário do ISG. Também tenho certificado em vinhos franceses (FWS) e vinhos californianos (CWAS).

Categorias

Veja Também

Porto a Porto promove almoço harmonizado com vinhos da linha VOGA Itália

Participei de um evento memorável organizado pela Porto a Porto, onde tive a oportunidade de…

Curso Básico de Vinhos Nível 1 Intensivo de Férias

A Associação Brasileira de Sommeliers do Distrito Federal (ABSDF) acaba de anunciar o Curso Básico…

Evento destaca reforma tributária e apoio ao empreendedorismo

Na noite desta terça-feira (11), diversas lideranças do setor produtivo e autoridades públicas participaram da…

Rótulos Inovadores e Novas Regulamentações da União Europeia

Nos últimos anos, os rótulos de produtos, especialmente no setor de vinhos e espumantes, têm…