Consumo de vinho: conheça as tendências mais recentes

s Estados Unidos ainda continuam com um significativo aumento na venda de vinhos e é o país que mais consome o produto por volume.

De acordo com relatório da Vinexpo e da empresa de pesquisa IWSR, os Estados Unidos ainda continuam com um significativo aumento na venda de vinhos e é o país que mais consome o produto por volume. No ano passado, foram 341,5 milhões de caixas e a expectativa é que as vendas subam 4,9% até 2020, chegando a 358,3 milhões de caixas.

Os dados do relatório indicam também a forte tendência dos consumidores americanos de migrarem para vinhos mais caros. No varejo dos EUA,  há a  previsão de que as vendas aumentem 11% até 2020, totalizando 38,6 milhões de dólares, duas vezes o mercado do país concorrente mais próximo, o Reino Unido.

Apenas a China deve crescer mais rápido do que os americanos nesse período de tempo em termos de volume. Já o mercado do Reino Unido deve ficar estável, com o aumento nas vendas de espumantes, compensando a queda no consumo de vinhos.

Millennials

Conquistar o mercado da geração dos Millennials, os jovens nascidos nos anos 80 que cresceram em tempos de boom econômico,  é um dos principais objetivos da indústria do vinho agora. No entanto, os empresários ainda não sabem a melhor maneira de lidar com eles e precisam adpatar suas ações de marketing.

Os Millennials estão bebendo menos vinho do que as gerações anteriores a deles, segundo o relatório da Vinexpo e IWSR. Esse dado reforça a ideia de outras pesquisas que sugeriram que, globalmente, os Millennials estão mais propensos a variar as suas bebidas entre vinhos, cervejas artesanais e spirits (vodka, gin, tequila, rum, whisky…), do que se manterem fiéis a uma categoria.

Prosecco

Até 2020, o consumo de Prosecco aumentará em 13,6%, chegando a 34,4 milhões de caixas
Até 2020, o consumo de Prosecco aumentará em 13,6%, chegando a 34,4 milhões de caixas

A venda de espumantes continuará crescendo e impulsionada pela tendência do consumo de prosecco, de acordo com o relatório da Vinexpo e IWSR. Até 2020, o consumo de Prosecco aumentará em 13,6%, chegando a 34,4 milhões de caixas. O sucesso se deve também ao preço menor e por ser ‘menos sério” que o champagne.

Mercado do Reino Unido

O consumo de vinho está em declínio no Reino Unido, com uma previsão de queda de 1,6%, baixando de 119,3 para 117,4 milhões de caixas até 2020. A venda de espumante, contudo, está aumentando. A projeção é que suba 18,8%, chegando a 15,2 milhões de caixas em 2020.

Fonte: Decanter

Comentários
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Quem Sou

Sou jornalista especialista em vinhos e em comunicação digital. Sou sommelier Fisar e diretora da Associação Brasileira de Sommeliers do DF. Possuo qualificação Nível 3 (Wine Spirit Education Trust) e o Intermediário do ISG. Também tenho certificado em vinhos franceses (FWS) e vinhos californianos (CWAS).

Categorias

Veja Também

Vik Chile vence prêmio ‘South America’s Leading Wine Region Hotel’ pelo segundo ano consecutivo

O Vik Chile foi premiado pelo segundo ano consecutivo com o renomado prêmio “South America’s…

Casa Chandon Garibaldi: O Refúgio dos Amantes de Espumantes

Localizada na pitoresca cidade de Garibaldi, na Serra Gaúcha, a Casa Chandon é muito mais…

Em Brasília, Cooperativa Vinícola Garibaldi leva novidades à Expovitis

Brasília se prepara para receber um dos eventos mais aguardados pelos entusiastas e profissionais da…

Prêmio Queijo Brasil

Em uma noite memorável em Blumenau (SC), ocorreu a entrega do Prêmio Queijo Brasil, um…