Você já conhece os vinhos da Georgia?

Vinhos Georgia Almoço Trattoria da Rosario e algumas miniatuas de Kvevris (qvevris)

Na última semana, o Blog Vinho Tinto teve a oportunidade de conhecer mais a fundo a cultura e os vinhos da Georgia em dois eventos que aconteceram no mesmo dia. Durante o almoço, na Trattoria da Rosario, esses vinhos nos foram apresentados pelo Embaixador e Embaixatriz da Georgia, Sr. David S0lomomia e Srª Olena Terentieva. A harmonização ficou por conta do sommelier da casa, Tiago Pereira, que teve todo o cuidado de escolher as melhores opções para ressaltar os sabores desses vinhos tão marcantes.

E continuando a imersão na cultura desse país, a noite, foi possível participar de uma degustação harmonizada com os queijos do super fofo Empório São Pedro, organizada pela sommelière Patrícia Amada. Ambos os eventos, além de apresentar os vinhos, tiveram o objetivo de disseminar a rica cultura desse país.

Sobre os vinhos

A primeira coisa que chama atenção nos vinhos é a sua identidade singular. A principal uva tinta do país é a Saperavi, que produz vinhos de cor profunda (trata-se de uma uva tintureira, pois sua polpa também é escura), taninos potentes, alta acidez e corpo. A principal uva branca é a Rkatsiteli, que possui como característica a capacidade de alcançar altos níveis de açúcar ao mesmo tempo que retém acidez. Dizem que essa casta foi a primeira plantada por Noé depois que a inundação diminuiu. Ambas são cultivadas há milhares de anos e são autóctones desse país.

Pois bem, tive a privilégio de degustar ambas as castas nesse dia e perceber como o vinho está intimamente ligado aos costumes dessa nação.

Rkatsiteli 2017

Rkatsiteli 2017

A primeira coisa que me chamou atenção nesse vinho realmente foi sua alta acidez. É um vinho muito fresco, muito fácil de beber e com aromas pronunciados de limão, maça e um leve mineral. Em boca, apresentou um pouco de mel. O corpo é médio menos e o final é médio. Foi uma ótima experiência. Preço: R$ 76

Tsinandeli 2016

Tsinandeli 2016

Esse foi o meu branco preferido! É um corte de Rkatsiteli (90%) e Mtsvane (10%), outra uva originária da Georgia. A acidez desse vinho é média alta com corpo médio menos. Aqui os aromas de frutas cítricas, pêra e um leve herbáceo se sobressaíram. O que mais me chamou atenção nesse vinho foi seu equilíbrio e sua persistência. Preço: R$ 88

Qvevris Kisi 2015

Qvevris Kisi 2015

O método de produção desse vinho é único e foi considerado Patrimônio Imaterial da Unesco em 2013. Seus cachos inteiros são fermentados e envelhecidos dentro dos Qvevris (ou Kvevris), que são essas ânforas de barros que estão ali na foto em miniatura. Os verdadeiros podem variar de 50 até 4 mil litros. Não é necessário um controle de temperatura e o processo de clarificação ocorre naturalmente. O vinho que degustamos foi elaborado com a uva Kisi, mas ele também pode ser elaborado com uvas tintas, como a Saperavi, por exemplo. É um vinho, que apesar de ser branco, possui taninos e se distingue por seus fortes sabores, por sua cor âmbar, estrutura tânica e aromas de camomila e feno. O que eu degustei ainda apresentou um aroma de cera de abelha e compota de frutas tropicais. O final é bem longo. Preço: R$ 198

Saperavi 2016

Saperavi 2016

Esse vinho é para quem quer conhecer a Saperavi em toda sua tipicidade. É um vinho de cor profunda, tânico, rústico, com muitos aromas de frutas negras silvestres. Foi degustado tanto no almoço na Trattoria da Rosario quanto no Empório São Pedro. Possui tanino médio alto e acidez média alta. Muito estruturado. Em boca, apresentou um chocolate amargo. O final é médio alto. Poderia facilmente ser levado para um jantar ou churrasco que não perderia para o Malbec ou Tannat em termos de harmonização com as carnes. Preço: R$ 78

Mukuzani Special Reserve 2014

Mukuzani Special Reserve 2014

O Mukuzami Special Reserve 2014, foi bebido na degustação no Empório São Pedro por uma curiosidade dos comensais, que resolveram comprar a garrafa. Claramente é um vinho de guarda que merece tempo em garrafa para demonstrar todo o seu potencial. Demonstrou aromas de frutas negras, pimenta negra, defumado e em boca muito café e cacau. A acidez é alta e o tanino é médio alto. O final é bem longo. Para quem gosta de um vinho bem potente, esse é a escolha acertada! Preço: R$ 480

Degustação no Empório São Pedro

Qvevris Tinto 2016

Qvevris Tinto 2016

Junto com o Qvevris branco, foi o vinho com mais identidade e personalidade que degustei nesse dia! Isso foi o que mais me encantou nele! Ele também é feito pelo mesmo método do Qvevris Kisi, só que neste caso, com a casta Saperavi. Muito estruturado e ao mesmo tempo fresco. Os aromas remetem a frutas negras frescas, especiarias e ervas frescas. A acidez é alta e os taninos médios. O final é longo. Preço: R$198

Todos esses  vinhos podem ser comprados no site da importadora Wine 7

Gostei muito ter vivenciado esse dia tão intenso e culturalmente rico propiciado pela importadora Wine 7, pois eu não conhecia com tantos detalhes a cultura da Georgia e seus vinhos. Só posso dizer que foi um dia maravilhoso! Quem também quiser conhecer um pouco mais, pode participar do jantar que vai acontecer na Trattoria da Rosario no dia 15 de maio, às 20h.

 

Convidados da Embaixada da Georgia

Jantar Harmonizado

Local: Trattoria da Rosario

Data: 15/05

Horário: 20h

Valor: R$ 169,90

 

Comentários
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Quem Sou

Sou jornalista especialista em vinhos e em comunicação digital. Sou sommelier Fisar e diretora da Associação Brasileira de Sommeliers do DF. Possuo qualificação Nível 3 (Wine Spirit Education Trust) e o Intermediário do ISG. Também tenho certificado em vinhos franceses (FWS) e vinhos californianos (CWAS).

Categorias

Veja Também

Palomina Bar: Novo Wine Bar em Brasília

Brasília, o terceiro maior polo gastronômico do Brasil, ganha um novo wine bar: o Palomina…

Directo del Viñedo Vendimia no Uruguai

Após ser realizado no Brasil e no Chile, o Directo del Viñedo Vendimia chega ao…

Júri Internacional Avalia 12º Brazil Wine Challenge

O 12º Brazil Wine Challenge, que ocorrerá de 16 a 19 de julho em Bento…

Dia do Vinho Ticiana Werner

Depois de conquistar o público brasiliense com bons vinhos, alta gastronomia e sofisticação, o Dia…