Champagne Day: Dia mundial do Champagne

Em 2023, o Dia Mundial do Champagne, também conhecido como Champagne Day, será celebrado no dia 27 de outubro. Essa data especial foi estabelecida em 2009 e, de acordo com o Comité de Champagne, uma organização que reúne os principais players da produção e comércio de champanhe em todo o mundo, a comemoração acontece na última sexta-feira de outubro a cada ano, ou seja, a data exata pode variar de ano para ano.

Essa flexibilidade reflete a versatilidade dessa bebida, que pode ser apreciada em diversos estilos. O champanhe é consumido globalmente e está disponível em variedades como Vintage (feitas com uvas de uma única safra), Blanc de Blancs (produzido exclusivamente a partir de uvas brancas), Rosé ou Blanc de Noir (feito apenas com uvas tintas), e também as versões não safradas, todas elas conhecidas por sua elegância.

O champanhe é uma Denominação de Origem controlada na França, onde os espumantes são produzidos pelo Método Tradicional ou Champenoise. Esse método começa com a produção de um vinho tranquilo que, após uma segunda fermentação, se transforma em uma bebida borbulhante e deliciosa. Isso é feito principalmente com uvas Pinot Noir, Chardonnay e Pinot Meunier, conforme explicado por Cibele Alves Siqueira, sommelière da Wine, o maior clube de assinatura de vinhos do mundo e líder em importações no Brasil.

Antes de um champanhe ser disponibilizado nas prateleiras e vitrines de todo o mundo, ele deve repousar nas adegas por, no mínimo, quinze meses. No caso de exemplares com safras específicas, esse período de envelhecimento pode se estender para, no mínimo, 3 anos. Durante uma visita à cidade francesa de Reims, Cibele observou que muitas Maisons (casas produtoras de champanhe) optam por deixar as garrafas repousarem por mais tempo, particularmente para os champanhes não safrados, a fim de agregar maior complexidade à bebida. No caso dos champanhes com safras, a maioria das vinícolas opta por um período de envelhecimento de 5 anos ou mais, demonstrando o compromisso de todos em oferecer ao mercado uma bebida de alta qualidade e consistência.

Remuage
Remuage
Mitos e verdades

Possivelmente você já ouviu a famosa frase de: “Estou bebendo estrelas”, mas, de acordo com a sommelière da Wine, isso é um mito. O monge beneditino Dom Pérignon ganhou destaque ao fazer o primeiro Blanc de Noir, ou seja, o primeiro vinho branco preparado com uvas tintas, após realizar diversos testes em garrafas de vidro inglesas que se demonstravam mais resistentes. Porém, não foi ele que inventou champagne visto que esta é uma bebida que sofreu evoluções e se aperfeiçoou durante o tempo.

Outro detalhe importante é que, para os franceses dessa região, não é adequado falar em Champagne “Sur Lie”, expressão usada em espumantes que não passam pelo processo de dégorgement, ou seja, continuam com as leveduras dentro da garrafa, mesmo após o término da segunda fermentação. Há muitos espumantes no mercado que são turvos por conterem leveduras, mas não foram submetidos ao dégorgement. Para eles, é de extrema notoriedade poder observar a limpidez do líquido como um fator qualitativo, por isso, a Remuage, método atribuído a Nicole barbe, é importante pois ajuda a levar os sedimentos até o gargalo da garrafa para depois sofrer o dégorgement.

Degorgement
Degorgement

A Nicole barbe ou mais conhecida como Veuve Clicquot criou a Remuage que hoje é utilizada por todas as Maisons de uma forma mais tecnológica como gira pallets.

Todo esse processo é realizado para levar uma bebida premium às taças dos apaixonados por champagne. “A cultura local de Reims é encantadora. É normal sentar num café na semana ou num happy hour e pedir uma taça de champagne. Dão muito valor a essa bebida e é isso que a torna única”, aponta Cibele.

https://www.wine.com.br/vinhos/champagne-veuve-clicquot-brut/prod4197.html

Neste dia, erga sua taça e celebre momentos, não se engane, diferente de muitos outros espumantes, o Champagne é uma bebida clássica e marcante em cada gole! Se estiver na dúvida de qual rótulo escolher, há duas opções com grande potencial para  harmonizar com pratos de sabor marcante em momentos de confraternização.

 

Uma é o Champagne Montaudon Grande Rose, elaborado a partir de uvas provenientes de um mesmo vinhedo e que apresenta abundante e delicada perlage e revela um aroma complexo, maduro, com toques florais, nuances de especiarias e pão torrado.

https://www.wine.com.br/vinhos/champagne-montaudon-grande-rose/prod4762.html

 

Outra alternativa é apostar no Champagne Moet Chandon Imperial Brut, a mais completa expressão do estilo da clássica Möet & Chandon. Com mais de cem vinhos diferentes, sendo que cerca de 30% são de vinhos de reserva, a vinícola expressa nesse exemplar muito requinte, elegância e complexidade, além de ser uma produção pontuada por Vinous e Wine & Spirits.

 

https://www.wine.com.br/vinhos/champagne-moet—chandon-imperial-brut/prod4192.html

Comentários
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Quem Sou

Sou jornalista especialista em vinhos e em comunicação digital. Sou sommelier Fisar e diretora da Associação Brasileira de Sommeliers do DF. Possuo qualificação Nível 3 (Wine Spirit Education Trust) e o Intermediário do ISG. Também tenho certificado em vinhos franceses (FWS) e vinhos californianos (CWAS).

Categorias

Veja Também

Confira os cursos da Associação de Sommeliers do DF para Março

Já imaginou aprimorar os seus conhecimentos na área do vinho de forma teórica e prática?…

Restaurante Aroma ganha novos pratos e ambientes

O Restaurante Aroma celebra seu quinto aniversário no final deste ano, mas já começou a…

João Roquette da Qualimpor é personalidade do Ano no Brasil

O dirigente da Qualimpor, João Roquette, português de origem, foi recentemente laureado com o título…

Participe do Festival de sakês no Noru Sushi

Se você é um entusiasta da culinária japonesa ou está à procura de aventuras culinárias…