Sommelier pode se qualificar para trabalhar nos EUA com visto EB2

O sonho de qualquer profissional é ter sucesso na carreira. Para os sommeliers, atuar fora do país é um passo à frente, não é mesmo? Nos Estados Unidos, um dos países de maior produção de vinho, a profissão de sommelier vem ganhando cada vez mais espaço.

Quem atua nesse segmento pode se deparar com salários que variam entre R$3.604,00 mil a R$4.901,00 mil dólares, enquanto que no Brasil os ganhos partem próximos de R$1.800,00. O país está entre os maiores produtores de vinho do mundo, ocupando a quarta posição no ranking. E é da Califórnia – Wine Country – que vêm 90% da produção nacional. 

Mais de 600 vinícolas a serem exploradas

De acordo com o site melhores destinos, são mais de 600 vinícolas a serem exploradas pelos turistas, sendo que boa parte oferece visitas guiadas, aulas sobre o preparo da bebida, cursos de gastronomia e harmonização e, como não poderia faltar, degustações in loco. Ou seja, é mais um mercado próspero nos Estados Unidos e que gera diversos postos de trabalhados. Ano passado, uma vinícola do condado de Sonoma abriu inscrições para uma vaga de emprego que tem salário de R$ 55 mil por mês e o contratado terá aluguel gratuito por um ano.

Entretanto, o primeiro passo para realizar o sonho de ganhar em dólar é contar com um especialista em assuntos imigratório. Daniel Toledo, que atua na área do Direito Internacional, explica que contar com um advogado é fundamental nesse processo.

Toledo explica que o visto americano EB2 NIW atende ao imigrante que deseja morar, trabalhar, estudar, viajar e construir uma vida com os mesmos direitos de um cidadão americano. “É preciso somente separar as nomenclaturas para que não haja confusão, porque o EB2 tem uma finalidade e NIW outra, inclusive com regulamentações diferentes. Outro ponto importante que envolve essa modalidade é que não se trata de visto, como aqueles que são estampados no passaporte. É apenas mais um meio que leva a conquistar o Green Card”, alerta.

O advogado separou sete dicas para que os Sommeliers possam se qualificar para o visto EB2
  1. Comprovar destaque na área de atuação
  2. Reunir histórico de empregos, cargos, e demais atividades exercidas
  3. Anexar cartas de recomendação de outros profissionais, colegas, fornecedores, empresas que já tenha trabalhado expertise
  4. Demonstrar afinidade com a área de atuação
  5. Apresentar certificações
  6. Artigos publicados
  7. Carta de intenção, explicando as razões de solicitar esse visto

Sobre Daniel Toledo

Daniel Toledo é advogado da Toledo e Advogados Associados especializado em Direito Internacional, consultor de negócios internacionais, palestrante e sócio da LeeToledo PLLC. Para mais informações, acesse: https://www.toledoeassociados.com.br. Toledo também possui um canal no YouTube com mais 173 mil seguidores https://www.youtube.com/danieltoledoeassociados com dicas para quem deseja morar, trabalhar ou empreender internacionalmente. Ele também é membro efetivo da Comissão de Relações Internacionais da OAB Santos, professor honorário da Universidade Oxford – Reino Unido,  consultor em protocolos diplomáticos do Instituto Americano de Diplomacia e Direitos Humanos USIDHR e professor da PUC Minas Gerais do primeiro curso de pós graduação em Direito Internacional,  com foco em Imigração para os Estados Unidos

Comentários
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Quem Sou

Sou jornalista especialista em vinhos e em comunicação digital. Sou sommelier Fisar e diretora da Associação Brasileira de Sommeliers do DF. Possuo qualificação Nível 3 (Wine Spirit Education Trust) e o Intermediário do ISG. Também tenho certificado em vinhos franceses (FWS) e vinhos californianos (CWAS).

Categorias

Veja Também

Confira os cursos da Associação de Sommeliers do DF para Março

Já imaginou aprimorar os seus conhecimentos na área do vinho de forma teórica e prática?…

Restaurante Aroma ganha novos pratos e ambientes

O Restaurante Aroma celebra seu quinto aniversário no final deste ano, mas já começou a…

João Roquette da Qualimpor é personalidade do Ano no Brasil

O dirigente da Qualimpor, João Roquette, português de origem, foi recentemente laureado com o título…

Participe do Festival de sakês no Noru Sushi

Se você é um entusiasta da culinária japonesa ou está à procura de aventuras culinárias…