Venda de vinhos cai na Europa e bebida pode virar álcool em gel

As empresas viníferas da União Europeia estão com seus centros de produção operando em baixa velocidade e, após sinais de estocagem no início de março, a venda de vinhos caiu novamente também nos supermercados dos países europeus. Isso é o que revela o  Comitê Europeu de Empresários do Vinho CEVV, reforçando a tendência negativa do mercado de vinhos.

Estoque de vinhos alto nas vinícolas europeias
Estoque de vinhos alto nas vinícolas europeias

Aumento na venda de vinhos apenas on-line

Outro problema são as exportações de vinho, que embora não estejam completamente paradas, também estão  irregulares. Apesar de a imprensa ter divulgado recentemente um aumento significativo no consumo do vinho durante quarentena, essa realidade diz respeito, sobretudo, ao comércio online. “Considerando o desmantelamento parcial do setor de Hotéis, Bares e Restaurantes, o impacto no turismo e o possível colapso de alguns importadores e distribuidores de vinho, todos devemos entender que o que estamos enfrentando não é uma crise de curto prazo. Vai levar tempo e exigir investimentos para recuperar os mercados de vinho”, alertou Jean Marie Barillère presidente da CEEV.

50% do valor de mercado está comprometido

Valor de Mercado comprometido

Segundo informado no site da CEEV estima-se que 30% em volume e 50% em valor do mercado de vinhos da UE estejam comprometidos. “No curto prazo, precisamos considerar que a redução nas vendas de vinho e o alto nível de estoques de vinho podem causar problemas no equilíbrio normal do mercado de vinho”. explicou.

Outro grande problema decorrente da pandemia é o armazenamento da colheita de vinho deste ano, que deve ser iniciada nos próximos meses na União Europeia.

Vinho em Álcool para ajudar os produtores

Vinho em álcool em gel
Vinho em álcool em gel

O deputado francês do Parlamento Europeu,  Éric Andrieu, já apresentou proposta sugerindo que o vinho não vendido possa ser destilado em álcool puro a fim de produzir álcool em gel. Tal medida provavelmente não irá gerar os mesmos lucros do vinho, mas poderá ser uma alternativa de renda aos produtores e possibilita o armazenamento da colheita de 2020.

Leia também: https://blogvinhotinto.com.br/destaquesdoblog/vinho-para-fortalecer-os-relacionamentos-comerciais/

Comentários
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Quem Sou

Sou jornalista especialista em vinhos e em comunicação digital. Sou sommelier Fisar e diretora da Associação Brasileira de Sommeliers do DF. Possuo qualificação Nível 3 (Wine Spirit Education Trust) e o Intermediário do ISG. Também tenho certificado em vinhos franceses (FWS) e vinhos californianos (CWAS).

Categorias

Veja Também

Vik Chile vence prêmio ‘South America’s Leading Wine Region Hotel’ pelo segundo ano consecutivo

O Vik Chile foi premiado pelo segundo ano consecutivo com o renomado prêmio “South America’s…

Casa Chandon Garibaldi: O Refúgio dos Amantes de Espumantes

Localizada na pitoresca cidade de Garibaldi, na Serra Gaúcha, a Casa Chandon é muito mais…

Em Brasília, Cooperativa Vinícola Garibaldi leva novidades à Expovitis

Brasília se prepara para receber um dos eventos mais aguardados pelos entusiastas e profissionais da…

Prêmio Queijo Brasil

Em uma noite memorável em Blumenau (SC), ocorreu a entrega do Prêmio Queijo Brasil, um…