Degustação dos Vinhos da Vinícola Italiana Vietti. Veja como foi

Tive a grata oportunidade de participar de uma degustação promovida pela  Inovini, divisão da importadora Aurora, dos vinhos produzidos pela renomada vinícola italiana Vietti. A degustação aconteceu em Brasília, no novo e charmoso restaurante Nebbiolo (409 Sul), e foi conduzida pelo italiano Mário Cordero, genro de Alfredo Currado, um dos enólogos que mudaram o panorama do vinho do Piemonte no último século.

FullSizeRender (8)
Mário Cordero, da italiana Vietti, esteve no Brasil para apresentar os vinhos da renomada vinícola do Piemonte

A apreciação dos vinhos começou por um branco delicioso feito com a branca Arneis (que diga-se de passagem, foi resgatada da extinção por Alfredo Currado). Muito aromática e com boa mineralidade é vinho ideal para ser consumido o mais jovem possível por ter acidez baixa (algo típico da cepa). É bem refrescante, especial e raro. Aproximadamente R$150,00.

IMG_1109
Vinho fesco, frutado e mineral com acidez típica da uva Arneis: ideal para ser consumido jovem.

Na sequência vieram o Barbera D’Alba Vigna Scarrone 2012 (R$158,00), o Nebiolo Perbacco 2012 (R$163,90) e o Barolo Castiglione 2010 (R$436,00). Os tintos todos com acidez muito marcante, e como ressaltou o próprio Mario Cordero: “Perfeito para acompanharem um bom prato de comida ou, ao menos, de queijo parmesão!” (rsrsrsrs). O Moscato d’asti (R$141,00) finalizou a degustação acompanhando a sobremesa.

FullSizeRender (1)

“Meu queridinho”

De modo geral, gostei dos vinhos, mas o Barolo foi o que mais gostei. É aquela velha história: ah! os Barolos… muita fruta vermelha primeiramente e depois de respirar na taça, rosas secas e chá. Uma potência! Muito diferente do que aparenta ser na taça com seu vermelho rubi transparente que engana. Sem dúvidas, um vinho que irá melhorar muito com o tempo mas que, sem dúvidas, já encanta com seus taninos ainda adstringentes!

IMG_1129
Barolo Castiglione 2010 – Vinho que ainda tem muito há melhorar, mas já encanta!!!

Vietti – Vinícola do Barolo 100 pontos Robert Parker

Recentemente um de seus Barolos, o Riserva Villero 2007, conquistou os cobiçados 100 pontos da Wine Advocate/Robert Parker (um dos mais importantes críticos de vinhos do mundo). Em toda a história da Wine Advocate/Robert Parker, apenas dez vinícolas italianas conquistaram os 100 pontos do periódico. Considerando apenas o Piemonte, somente três vinícolas conquistaram os 100 pontos, contando com Vietti.

Comentários
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Quem Sou

Sou jornalista especialista em vinhos e em comunicação digital. Sou sommelier Fisar e diretora da Associação Brasileira de Sommeliers do DF. Possuo qualificação Nível 3 (Wine Spirit Education Trust) e o Intermediário do ISG. Também tenho certificado em vinhos franceses (FWS) e vinhos californianos (CWAS).

Categorias

Veja Também

Confira os cursos da Associação de Sommeliers do DF para Março

Já imaginou aprimorar os seus conhecimentos na área do vinho de forma teórica e prática?…

Restaurante Aroma ganha novos pratos e ambientes

O Restaurante Aroma celebra seu quinto aniversário no final deste ano, mas já começou a…

João Roquette da Qualimpor é personalidade do Ano no Brasil

O dirigente da Qualimpor, João Roquette, português de origem, foi recentemente laureado com o título…

Participe do Festival de sakês no Noru Sushi

Se você é um entusiasta da culinária japonesa ou está à procura de aventuras culinárias…